Luta

Troca de Saberes

A Troca

Desde 2009 realizamos, na Universidade Federal de Viçosa, um encontro para conversar e trocar experiências sobre agroecologia. Chamamos este encontro de Troca de Saberes, pois agricultores, agricultoras, quilombolas, indígenas e movimentos sociais trazem suas vozes e manifestações para a Universidade. Acreditamos que essa troca é um caminho muito importante para a construção de um conhecimento a favor da sociedade, do ambiente e das pessoas do campo e da cidade.

Ele é de responsabilidade do Núcleo de Agroecologia e Educação do Campo - (ECOA/UFV) e conta com o apoio da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP/UFV) e de várias organizações da Zona da Mata/MG, como Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, da agricultura familiar, movimentos sociais e do Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata CTA-ZM.

Recentemente, a Zona da Mata mineira foi instituída como Pólo Agroecológico e de Produção Orgânica (Lei 23.207/18). Isso significa que as ações governamentais no nosso território precisam fortalecer a agroecologia, a segurança e a soberania alimentar, a participação e o protagonismo social. Por isso, elas devem escutar e defender o modo de vida do povo. E o nosso encontro, fortalece o Polo de Agroecologia.

A Troca de Saberes é construída coletivamente, com a ajuda de muitas mãos que elaboram, planejam e executam uma programação diversificada. Trazemos temas que envolvem: agricultura familiar; economia solidária; educação popular; educação do campo; comunidades tradicionais; alimentação saudável; saúde; feminismo; juventude; crianças e muito mais. 

Os espaços da programação são pensados e repensados a cada ano, buscando favorecer  as prosas e trocas, garantindo a abundância e acolhimento de todos, todas e todes em  ambientes participativos. 
 

O que é a Troca ?

indigena 1_edited.png

Mas o que é?

Fala Irene sobre uma das Trocas